Educando com Amor...

17 de mar de 2010

Socorro!!! Primeira Etapa - "Adaptação"


Vai ano e vem ano e sempre estamos diante de um dilema! A adaptação! A fase inicial das crianças. Como amenizar o sofrimento delas? Separar-se dos familiares, mesmo que para alguns são por poucas horas, para outros por muitas horas...mas é algo dificultoso. Por isso, pensei em postar este projeto que elaborei. Baseado em um dos melhores livros que já li, o livro da Eulália Bassedas.

ACOLHIDA E ADAPTAÇÃO

Nível: Todas as crianças do horário inicial. Estendendo para a sala de aula, berçário I.
Tema: Acolhida/Adaptação
Duração: 10 dias (conforme cada realidade)
Objetivo:
• Fazer com que a criança se sinta acolhida.
• Estabelecer uma boa comunicação entre pais e professores.
• Fazer com que a criança perceba uma continuidade entre sua casa e a escola.
• Proporcionar segurança e afeto as crianças e os pais.
• Fazer com que os pais se sintam tranqüilos e depositem confiança na professora e no Cmei.

Conteúdo:
O fato da criança se distanciar dos pais, da família e iniciar uma nova jornada em sua vida; a de escolarização. É um momento de grande influência. Por este e outros motivos, é que se torna super importante nos prepararmos para recebê-la.
Procedimentais:
• Fazer com que a criança perceba que há uma boa relação entre a família e a professora.
• Aceitação da separação.
• Preparar o ambiente aconchegante.
• Orientação do espaço de entrada e na sala de aula.
Conceituais e atitudinais:
• Identificação das pessoas e da organização do ambiente.
• Valorização positiva da própria identidade.
• Confiança e segurança progressiva nas suas próprias possibilidades.

Metodologia
• Nos primeiros dias, organizar a situação para que os pais possam acompanhar seus filhos até a sala. Depois estabelecer gradualmente, para que se despeçam na entrada da sala.
• Observar bem para perceber os estilos e as diferentes maneiras de agir de cada família para adaptar-se ao seu caráter.
• Ajudar para que a criança se despeça de quem a acompanhou.
• Acolher as crianças e as famílias sem pressa. Manifestando alegria e convidando as outras crianças para receberem o coleguinha. Mostrar interesse pelo que acontece fora do Cmei. Sentir e mostrar afeto real por todas crianças.
• Dar orientações prévias às famílias, explicando como se organiza este momento e como podem colaborar. Sem imposições.
• Dar incentivos para que as crianças, gradualmente interiorizem as diferentes rotinas e ações que deverá realizar.
Avaliação
• A criança chega contente no Cmei?
• Despede-se ou não da pessoa que lhe acompanha?
• Aceita o consolo e o acolhimento da professora?
• As crianças explicam as coisas que lhe ocorreram ou as que viu?
• Os familiares colaboram na integração das crianças?
• O ambiente de acolhimento está bom?
• Tenho algum conflito?
• Tenho tempo para receber os pedidos, as informações e as preocupações das mães e das crianças?
• Tenho tempo para conversar individualmente com as crianças?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço muito pela sua participação!